Lengalenga para o Joãozinho comer a sopinha toda

Sou um bicho da seda
Uma lagarta da couve
Uma lagarta, não!
Um lagarto

(olha que rica sopinha!)

Sou a sopa do menino
A sopa, não!
O sapo

(voa, voa, colher-aviãozinho pr’á boca do meu menino…)

Sou a amora das silvas
As silvas do amor

(vá, só mais esta papinha…)

… … …

Sou a leoa
A leoa, não!
O leão

(que lindo menino, comeu a sopinha toda!)

(1975)

Corvomanias

Antigo poema da criminologia

(bem saudoso, por sinal)

Revólveres e pistolas
Armas antigas de pederneira
Bacamartes
Escopetes de zagalote e
Espingardas de caça.

Facas e facalhões
Punhais
Limas
Formões
Gadanhas e muito mais…

Como machadas e armadilhas…

Corvomanias

Participação de casamento

Com um bonito postal a letra verde esbatido, papel de superior qualidade, com relevo e tudo, os pais dos noivos anunciavam o prazer de participar aos excelentíssimos destinatários o casamento de seus filhos e, em anexo, pelos menos para um dos convidados, juntavam o rol das coisas necessárias… que rezava assim:

«Grelhador eléctrico de placas
Forno eléctrico (redondo)
Panela de pressão (inox)
Fritadeira eléctrica (1 litro)
Balança de casa-de-banho
Aspirador
Máquina de café ‘EXPRESSO’
Termos
Tábua de passar
Copos de balão
Passe-vite (inox)
Conjunto de cozinha (concha, pá, etc…)
2 coadores de rede (1 grande e 1 pequeno)
2 facas de cozinha
Pirex (1 redondo e 1 rectangular)
Tabuleiro
Conjunto de travessas de inox
Assadeira média de inox
Panela de fondue»

(1988)

Corvomanias